Saiba o significado das palavras e expressões utilizadas no ecossistema empreendedor e de startups.

Resolvi unir todos os glossários com as palavras e expressões utilizadas no mundo das startups e reunir em um único post aqui no blog para você. Se você acha que faltou alguma palavra ou expressão, deixe a sugestão nos comentários para que eu possa adicionar nesse dicionário que estará sempre sendo atualizado.

 

A

 

AARRR

Considerada as cinco principais métricas de propósito geral que realmente interessam na avaliação de sucesso de uma startup, sendo elas: Aquisição, Ativação, Retenção, Receita e Recomendação. Também conhecida por “Metrics for Pirats” ou Métricas para Piratas.

 

ACELERADORA DE EMPRESAS OU STARTUPS

Como diz o nome, uma aceleradora tem o objetivo de acelerar o crescimento de uma startup. Essas organizações buscam negócios promissores, com o objetivo de ajudar seus idealizadores a consolidarem suas ideias e estabelecerem seus negócios no mercado. Geralmente, a aceleradora torna-se sócia minoritária da startup e ajuda o negócio a ganhar forma e consolidar-se.

 

ADVISOR

Tem o papel de conselheiro, normalmente é alguém com grande conhecimento e experiência que pode auxiliar em decisões mais estratégicas, assuntos de grande relevância para a empresa e na solução de dúvidas.

 

APORTE

Aporte é outra denominação para o investimento ou aplicação feito na empresa. Significa subsídio ou contribuição financeira utilizada e é um termo muito usado no meio empresarial. Comumente escuta-se a afirmação: “aquela empresa recebeu um aporte milionário”.

 

B

 

B2B

Este termo refere-se ao ato de uma empresa vender produtos ou serviços para outros negócios ou organizações. Ele vem do inglês e o seu significado literal quer dizer “de negócio para negócio (Business to Business – B2B)”. Uma companhia que vende softwares, como a IBM, por exemplo, foca a força de vendas em fechar contratos com outros negócios. Portanto, o modelo de vendas da IBM é baseado no B2B.

 

B2C

Uma empresa que tem foco no cliente final é conhecida como “Business to Consumer” ou B2C.

 

BOUNCE RATE

É a taxa percentual de visitantes que entram em uma página do site e saem imediatamente.

 

BOOTSTRAPPING

É um processo no qual o próprio empreendedor financia o projeto criado por ele, sem a adição de capital externo. A única entrada sem ser a do próprio empreendedor é a dos primeiros clientes. Ou seja, Bootstrap significa desenvolver uma startup utilizando apenas recursos próprios, sem recorrer a investidores externos.

 

BREAK EVEN

É quando um negócio alcança o ponto de equilíbrio. Ou seja, quando os custos de um negócio são iguais a sua receita. Chegar ao break even significa que a partir daí deixa se de perder dinheiro e passa a ganhar e/ou equilibrar o capital investido. Nesse ponto não há ganho nem perdas.

 

BURN RATE

É um sinônimo de fluxo de caixa negativo. É uma conta que apresenta a velocidade que uma empresa “queima” seus recursos financeiros. Esse indicador representa a velocidade em que a conta bancária dos empreendedores diminui. Segundo o portal Dinheirama, existem dois tipos de Burn Rate: o bruto, que é o gasto total da empresa no mês; e o líquido – mais usado – que é o valor perdido no período. Suponhamos que um negócio tinha $ 1 mi em caixa no dia 1º de janeiro e que, após cinco meses, em 1º de junho, havia apenas R$ 500 mil sobrando na conta bancária. O Burn Rate, portanto, é de (R$ 1mi – R$ 500 mil)/5, ou de R$ 100 mil por mês.

 

BUSINESS MODEL

Geralmente utilizado na fase mais básica do planejamento de negócio. Serve para definir o modelo de negócio a ser seguido durante todo o projeto. O ‘business model” apresenta as técnicas de interação que a startup irá utilizar para se comunicar com os principais parceiros, principais atividades, recursos-chave, valor proposição, relacionamento com clientes, canais de mercado, segmentos de clientes, estrutura de custos e receitas.

 

BUSINESS PLAN

É basicamente o plano de negócio da empresa. É nesse plano que será delimitado o modelo de negócio da empresa. Esse documento deve conter também dados da empresa e de seus integrantes, como: a descrição do produto/serviço que a empresa oferece, a análises de mercado feita pela empresa, sua estratégias de vendas, marketing e etc. O business plan também pode ser usado para apresentar sua empresa para os investidores.

 

BUY BACK

É quando uma empresa é recomprada pelo fundador. Um exemplo clássico de “buy back” foi quando Flávio Augusto, fundador do meuSucesso.com, recomprou a Wise Up por R$ 398 milhões do Grupo Somos Educação – o mesmo que em 2013, adquiriu a rede de escolas por quase R$ 900 milhões.

 

C

 

CAP TABLE

A tabela de capitalização tende a mostrar a participação acionaria em uma empresa. Traduzindo de uma forma bem clara, o termo abreviado proveniente de capitalization table é uma simples tabela onde são descritos quem são os acionistas de uma empresa, detalhando qual é a participação real de cada um destes sócios no negócio. Contendo uma lista definitiva de quem tem o que dentro da empresa, a cap table é bastante utilizada por empresas do tipo startup que buscam se manter organizadas e saudáveis financeiramente, e também inclui o valor da participação de cada um dos acionistas da empresa, suas garantias, direitos e opções no negócio.

 

CAPITAL SOCIAL

É o valor que os sócios ou acionistas estipulam no momento da abertura de uma empresa. É composto pela quantia bruta investida, ou seja, total necessário para um negócio começar as atividades, levando em conta o tempo em que ainda não vai gerar lucro suficiente para se sustentar.

 

CEO (CHIEF EXECUTIVE OFFICER)

Presidente da empresa ou diretor geral, é o cargo mais alto do nível de hierarquia operacional.

 

CFO (CHIEF FINANCIAL OFFICER)

Diretor financeiro, responsável pela administração e planejamento financeiro.

 

CMO (CHIEF MARKETING OFFICER)

Diretor de Marketing, responsável pelas ações de Marketing da companhia.

 

COO (CHIEF OPERATING OFFICER)

Diretor de Operações, está diretamente vinculado ao CEO e é responsável pelas operações do negócio.

 

CO-INVESTIMENTO

Significa organizar um grupo de investidores para, em conjunto, partilhar os benefícios e os riscos de investir em uma empresa ou carteira de negócios. Esse tipo de investimento é muito comum no ramo imobiliário, expandindo-se também para negócios em estágio inicial, como startups.

 

COWORKING

É um espaço ou local compartilhado por profissionais de áreas e negócios distintos, incentivando-se a troca de ideias e experiências entre os presentes. No Brasil, contam-se mais de 100 espaços destinados ao coworking. Já ao redor do mundo, estima-se que existam mais de 4.000 espaços em funcionamento.

 

D

 

DEAL BREAKER

Fator ou problema que impede ou acaba com uma negociação em estágio avançado.

 

DUE DILIGENCE

É a fase onde as startups e seus projetos são analisados pelas aceleradoras que determinarão se vale a pena o investimento. É um processo de investigação e auditoria das informações da empresa que é fundamental para confirmar os dados disponibilizados aos potenciais compradores ou investidores.

 

DRAG ALONG

É uma cláusula que exige que os sócios minoritários vendam suas ações quando o sócio majoritário o faz. O objetivo é fazer com que o comprador adquira 100% da empresa.

 

E

 

EARLY STAGE FINANCING

É o primeiro financiamento que uma empresa recebe, quando está em fase inicial, antes mesmo de possuir clientes ou produtos.

 

ELEVATOR PITCH

Em português conhecido como “pitch de elevador” é o que gera a imagem inicial de uma empresa. Pitch significa o ato de vender ou apresentar um negócio ou uma ideia de forma que conquiste e gere interesse por parte do ouvinte. Já o “elevator pitch” refere-se ao fato de apresentar um insight ou negócio em menos de um minuto ou 30 segundos, que é o tempo de uma conversa no elevador. A sua abordagem tem que ser tão boa e instigante quanto uma rápida conversa.

 

EMPREENDEDOR SERIAL

É uma pessoa com foco em criação e desenvolvimento de novos negócios. Frequentemente ela cria oportunidades, mas não necessariamente administra todas elas, delegando essa função então para pessoas com mais experiência em gestão.

 

EMPRESAS UNICÓRNIOS

Quando falamos de unicórnios no mundo empresarial não estamos nos referindo ao animal fictício que possui aparência de cavalo. Neste caso, os “negócios unicórnio” são aqueles que possuem um rápido crescimento destacando-se em pouco tempo. Empresas como Uber, Netflix, entre outras podem ser consideradas “unicórnios”.

 

ESCALABILIDADE

Significa crescer constantemente, sem que isso influencie na qualidade da entrega ou no modelo de negócios. Crescer em receita, e em custos em proporções diferentes. Isso fará com que a margem seja cada vez maior, acumulando lucros e gerando cada vez mais riqueza.

 

F

 

FREEMIUM

Segundo o Sebrae Minas Gerais, é um modelo de negócio em que o produto ou serviço, tipicamente digital, é oferecido gratuitamente e a forma de monetização é feita por meio de aquisição de funcionalidade ou recursos adicionais, caracterizando usuários “premium”. Por isso a palavra faz referência a junção de outras duas palavras Free (que significa gratuidade) + Premium (que se refere a produtos de alta qualidade).

 

G

 

GROWTH HACKING

A expressão surgiu em 2010 e até hoje é pouco conhecida no Brasil. Trata-se do conjunto de práticas utilizadas por profissionais, normalmente de empresas digitais, que visam o crescimento acelerado de um empreendimento. A palavra ‘growth” significa crescimento e o termo famoso “hacker” se relaciona ao profissional que detêm de grande conhecimento na elaboração, programação e manutenção de sistemas. Especificamente, neste caso, domina mais a área de desenvolvimento e vendas de um produto ou serviço, fazendo com que a utilização pelo público seja feita de forma agradável, precisa, crescente e lucrativa. Ou seja, Growth Hacking visa o crescimento rápido e contínuo de uma startup.

 

GROWTH CAPITAL

Investimento feito quando a empresa já atingiu um estágio mais maduro onde ela já ingressou no mercado e já possui uma reputação frente aos consumidores. Esse investimento serve para apoiar o crescimento das empresas que já ingressaram no mercado.

 

H

 

HURDLE RATE

É a taxa miníma de retorno ou atratividade que o investidor espera para que um empreendimento seja considerado viável. A expressão tem ligação com a ideia de superar obstáculos (hurdles) que devem ser ultrapassados pelo empreendedor. A ideia é que a taxa mínima de atratividade precisa superar o retorno efetivo. Suponhamos que a hurdle rate seja de 8%, um projeto calculado com um retorno superior a 10% já pode ser pensado ou projetado.

 

I

 

INVESTIDORES-ANJO

Os anjos são investidores privados que investem financeiramente em startups. Investidores–anjos investem de 5% a 10 % de seu patrimônio em novas empresas. Além de oferecem apoio financeiro, também proporcionam experiência de mercado e conselhos.

 

INCUBADORA

São locais com infraestrutura dotada para que novas startups consigam desenvolver suas ideias e projetos. Em geral essas incubadoras estão filiadas a Universidades. Mas, qual a diferença entre incubadora e aceleradora? As duas são organizações que visam ajudar empreendedores a criar e desenvolver um negócio. Porém, a principal diferença entre os dois é o modelo de negócio. Enquanto a aceleradora é privada e tem fins lucrativos, a incubadora é mantida por instituições públicas e não visa o lucro.

 

INTERNET OF THINGS

Traduzido como “internet das coisas”, conceitualmente significa a conexão do mundo físico com o mundo digital, por meio da internet. Estabelece conectividade entre vários tipos de objeto do dia a dia, sensíveis à internet, como por exemplo, eletrodomésticos, meios de transporte, objetos pessoais, dentre outros.

 

IPO

É quando uma empresa abre seu capital e ingressa na bolsa de valores. O Initial Public Offering (Oferta Pública Inicial, em inglês), ou IPO de uma empresa é sempre um passo importante. Basicamente, a empresa distribui ações em uma bolsa de valores, permitindo aos acionistas adquirir partes consideráveis da empresa. Portanto, ela deixa de pertencer a apenda um único dono (ou grupo) e passa a ter acionistas.

 

L

 

LEAN STARTUP

A palavra lean significa “enxuto” e quando se refere a uma startup está relacionada à estratégia ou método de buscar, identificar e eliminar os desperdícios (tanto relacionados aos processos, validação do negócio e execução) a fim de que se chegue a um “modelo lean”, ou seja, enxuto que reduza ou elimine gastos desnecessários. O empreendedor Eric Reis ficou famoso ao lançar o livro “Lean Startup” que explica em detalhes uma metodologia que ensina a otimizar os resultados e pode ser aplicada nas empresas.

 

LOVE CAPITAL OU LOVE MONEY

É o investimento financeiro feito por familiares, amigos e etc. Quem investe ou cede o dinheiro, normalmente, costuma fazer uma análise subjetiva – levando em conta sentimentos – e não uma avaliação racional e objetiva

 

M

 

MASH UP

Este termo surgiu na área musical para se referir a mixagem de diferentes estilos. Nos negócios, mash up significa combinar dois ou mais serviços ou produtos distintos para criar um novo.

 

MEETUP

É um encontro informal para fomentar o networking com a participação de empreendedores, investidores, e demais atores que possam contribuir para o amadurecimento do cenário local.

 

MENTORES

Em geral são profissionais do mercado, empreendedores ou empresários que têm muita experiência em determinado segmento ou área e tentam passar isso para as pessoas que estão começando o seu negócio ou precisam de insights para aperfeiçoar um empreendimento.

 

MVP (MINIMUM VIABLE PRODUCT)

É basicamente um produto que é lançado no mercado em uma versão alfa ou beta. Ao invés de serem lançados no estágio final, são colocados à disposição do público, por meio de testes em muitos casos, a fim de obter feedbacks e analisar a aceitação dos consumidores antes de se chegar ao produto final. Esse processo ajuda na validação do negócio.

 

N

 

NDA (NON-DISCLOSURE AGREEMENT)

É um acordo de confidencialidade. São contratos que as startups fazem para seus credores/parceiros aceitarem o sigilo da negociação/ideia que está sendo desenvolvida.

 

O

 

OUTSOURCING

É a terceirização de um trabalho. Em geral os motivos para essa terceirização são: economia de custos e confiar a tarefa para pessoas mais especializadas, permitindo uma flexibilidade para determinadas demandas que são pontuais.

 

OPEN SOURCE

Software de código aberto que pode ser usado por qualquer um na criação de outro software ou programa.

 

P

 

PRIVATE EQUITY

Segundo o Sebrae Minas Gerais, é um modelo de investimento de grande escala realizado por fundos visando empresas que não têm ações em Bolsas de Valores. Semelhante ao venture capital, mas com maiores dimensões, o Private Equity normalmente é reconhecido como uma etapa posterior ao venture capital.

 

PITCH

Apresentação rápida e breve que apresenta o negócio, produto ou ideia para investidores com o intuito de convencê-los a investir no negócio.

 

PIVOTAR

Pivotar é girar a empresa para “outra direção”, geralmente testando hipóteses, mantendo a base para não perder a posição já conquistada, mas visando uma nova área de atuação ou até mesmo um novo modelo de negócios. Essa estratégia de pivotar uma empresa é utilizada depois de testar a viabilidade do negócio ou após uma mudança drástica no setor que afeta os resultados da empresa ou até a busca pelos serviços ou produtos oferecidos.

 

PRIVATE EQUITY

Modalidade de investimento de grande porte realizada por fundos em empresas que não tem ações em Bolsas de Valores. É semelhante ao venture capital, mas de maiores dimensões, e por isso, normalmente é reconhecido como uma etapa posterior ao venture capital.

 

R

 

ROI

“Return over Investiment” (“Retorno sobre Investimento”, em português) é o percentual de dinheiro ganho em relação ao investido.

 

ROUND

É como uma empresa denomina uma etapa de investimento recebido por ela. O primeiro investimento é o “Round A”, o segundo é o “Round B” e etc.

 

S

 

STARTUPS

Segundo o site Exame, é a empresa em fase inicial que visa o ingresso/crescimento no mercado e é composta “por um grupo de pessoas à procura de um modelo de negócios repetível e escalável, trabalhando em condições de extrema incerteza”.

 

SEED CAPITAL/INVESTIMENTO SEMENTE

É o investimento que é feito nos primórdios da criação de uma empresa. Os valores investidos são menores e o risco nesse estágio tende a ser bem maior.

 

SHAREHOLDER

É como se denomina alguém que possua ações da sua empresa.

 

SPIN-OFF

Segundo a Revista PEGN, é a formação de um novo negócio com base em inovações ou produtos criados por uma empresa-mãe. Normalmente, os primeiros funcionários de uma spin-off atuaram na empresa-mãe durante o desenvolvimento do projeto.

 

T

 

TERM SHEET

Documento que contém termos combinados entre os investidores e os empreendedores, geralmente feito antes do investimento.

 

U

 

USER EXPERIENCE (UX)

A Experiência do Usuário é um conceito complexo que envolve aprendibilidade, utilidade, usabilidade e apelo estético. A UX serve para que a interação do cliente com o produto ou serviço seja a melhor possível.

 

V

 

VALOR DE MERCADO

Valor de uma empresa, determinado na maioria das vezes por investidores, independentemente de ela estar em funcionamento ou não.

 

VALUATION

É o processo de estimar o valor de uma empresa, usado principalmente no momento em que a startup irá receber um investimento, para que seja definido o percentual do aporte de capital recebido. É feito de forma sistemática, por meio de modelo quantitativo associado à uma dose de subjetividade relacionado à definição de premissas e fontes de dados para composição desse valor.

 

VENTURE CAPITAL

Conhecido como capital de risco, é um investimento feito em empresas que estão em estágio inicial, mas que têm alto potencial de crescimento. Os investidores – tradicionalmente na forma de empresas – passam a ter participação societária no negócio. Com o dinheiro, as startups estruturam suas operações sem depender de fluxo de caixa, que geralmente é inexistente ou baixo nessa fase.

 

_________________________________

Faltou alguma palavra ou expressão? Deixe seu comentário que eu acrescento à lista!

 

Abraço,

André Medina